Como reduzir a conta de luz e quanto pago de imposto?

Como reduzir a conta de luz e manter um bom padrão de conforto e qualidade de vida ainda é uma dificuldade para muitas pessoas!

Tomar banhos rápidos? Economizar no ar condicionado? Apagar as luzes?

Além de ser uma solução ineficiente isso trará alguns problemas a longo prazo, e você acabará retornando para os gastos iniciais.

Mas antes de te mostrar como reduzir a conta de luz, vamos entender o que é cobrado de você, o que é imposto e para que servem as bandeiras tarifárias!

BANDEIRAS TARIFÁRIAS

Quando a geração de energia através das hidrelétricas, nossa principal matriz energética, é insuficiente é necessário ativar outros tipos de geração de energia, como as terméletricas.

Porém o custo para geração de energia através dessas usinas é mais caro, e o valor para manter o sistema em funcionamento é repassado para o cliente.

Para isso foram criados três tipos de bandeiras, para que saibamos o valor que estamos pagando em nossa conta de luz:

Bandeira Verde – Condições favoráveis. Não há acréscimo na conta de luz;

Bandeira Amarela – Condições pouco favoráveis. Acréscimo de R$ 0,015 centavos por kw/h;

Bandeira Vermelha – Condições desfavoráveis. Acréscimo de R$ 0,030 a R$ 0,045 por kw/h.

Dependendo do nível de geração poderá haver um aumento sem aviso prévio ao consumidor.

O QUE EU PAGO NA CONTA DE LUZ?

A concessionária tem o direito de cobrar um valor do consumidor para garantir a qualidade da distribuição de energia elétrica.

Esse é o chamado custo de disponibilidade, e deverá ser pago mesmo não havendo o consumo de energia elétrica, e varia de acordo com o tipo de instalação: monofásica, bifásica ou trifásica.

Por exemplo, uma sala comercial sem uso, que esteja fechado durante o mês inteiro, ainda deverá pagar o equivalente a 50kw/h mês (por volta de R$ 36,00).

Esse valor é uma “garantia” de que a concessionária irá disponibilizar um serviço de qualidade quando você precisar de energia elétrica.

A estrutura tarifária de uma conta de luz é feita da seguinte forma:

Geração – 33,27%

Transmissão – 5,96%

Distribuição – 27,50%

Encargos + Tributos (PIS, COFINS, ICMS, Tacha de iluminação pública) – 33,27%

Fonte imagem: http://www2.aneel.gov.br/arquivos/pdf/catilha_1p_atual.pdf

MAS ENTÃO, COMO REDUZIR A CONTA DE LUZ?

A imagem acima é uma conta de luz real de um escritório com 3 aparelhos de ar condicionado, 6 computadores, sendo um servidor ligado 24 horas e geladeira. Tudo isso funcionando em horário comercial.

A resposta para isso é simples: gere a sua própria energia através do Sol.

Além de ser uma fonte de energia limpa e inesgotável, você será mais independente da concessionária, não sofrerá com os constantes aumentos da conta de luz e terá uma redução de até 95% na sua conta de luz!

Se você ainda tiver alguma dúvida de como reduzir a conta de luz entre em contato conosco!

[Heateor-SC]

VEJA MAIS POSTS